Projeto Mãe que acolhe ganha mais um complexo de dormitórios e aumenta sua capacidade de acolhimento

No último dia do mês de junho, sob o calor do sol e do amor, aconteceu a inauguração de mais um complexo de dormitórios no Projeto Mãe que Acolhe, aumentando a capacidade de acolhimento de 50 para 72 homens.

 

O Projeto Mãe que Acolhe inaugurou no dia 30 de junho mais um complexo de dormitórios, a Casa São José. Com ajuda financeira do Santuário São José Operário, Forania Capão Redondo, o projeto, que fica no município de Juquitiba, passa a ter capacidade para receber mais 22 acolhidos, passando de 50 vagas para 72. Atualmente são 49 homens em tratamento terapêutico.

A construção começou a pouco mais de um ano, quando foi lançada a pedra fundamental, e foi erguido com mão de obra total dos membros do projeto e dos acolhidos. A casa é espaçosa e conta com dormitórios, banheiros e até uma sala de estar, “Queremos que os acolhidos tenham a sensação de estar em casa, uma sala traz aconchego”, salienta Thiago, co-fundador e diretor do Projeto.

Uma missa, celebrada pelo Monsenhor João Batista, pároco do Santuário São José Operário e um grande incentivador do projeto e concelebrada pelo Bispo Emérito Diocesano de Campo Limpo, Emílio Pignoli e o Padre Valdir Rodrigues de Brito, pároco na Paróquia Nossa Senhora das Dores,  fundador da Comunidade Católica Missionária Senhor do Passos e do Projeto Mãe que Acolhe, marcou o início das atividades de inauguração da nova casa.

Em sua homilia, Monsenhor não conteve a emoção ao falar para os acolhidos, familiares e muitos paroquianos do santuário que estavam presentes, sobre a importância do todo que é o Projeto Mãe que Acolhe para os que ali são recebidos.

“Quero deixar aqui uma mensagem de coração para coração para todos os que buscam recuperação. Quando vocês procuraram as drogas e outros vícios, vocês certamente estavam procurando um jeito melhor para viver, procurando felicidade, prazeres, mas, vocês procuraram no lugar errado, nós todos nascemos para sermos felizes, mas de uma maneira correta, coerente. Não deixem de acreditar, valorizem o que é aprendido aqui, façam tudo para se recuperar de verdade e saiam daqui para também ajudar outras pessoas a se recuperarem” e falou ainda sobre a coragem que teve e tem o Fundador Padre Valdir e todos que dedicam suas vidas para que outras sejam salvas. “Conheci o padre Valdir ainda seminarista, ver todo o trabalho que ele realiza juntamente com todos da comunidade me deixa cheio de felicidade”, completou o monsenhor.

No momento de ação de graças, duas altas foram concedidas e todos os acolhidos, muito emocionados, cantaram a música Jesus Cristo, interpretada por Roberto Carlos, em forma de agradecimento a Deus e aos membros do Projeto Mãe que Acolhe.

No final da celebração, todos os presentes em procissão, saíram da capela e foram até a nova casa para o encerramento da placa de inauguração e a benção. Com muito entusiasmo os acolhidos explicavam aos visitantes, que curiosos entraram em todos os cômodos da casa, como foram todas as etapas da construção.

O Projeto Mãe que Acolhe é um trabalho missionário e social realizado pela Comunidade Católica Missionária Senhor dos Passos desde 2003 e que acredita dentro do processo terapêutico de recuperação, na valorização da vida, na busca pela dignidade, na restauração da família, no amor, no perdão e no respeito mútuo, que gera aprendizado, valores e virtudes ao ser humano.

Para ajudar o projeto ou saber sobre o tratamento para dependentes de álcool e outras drogas escreva para maequeacolhe@gmail.com ou ligue: (11) 4681-5145 ou (11) 4683-3973.

Fonte : http://www.dcl.org.br/noticias/diocese/276-projeto-mae-que-acolhe-ganha-mais-um-complexo-de-dormitorios-e-aumenta-sua-capacidade-de-acolhimento

CONSFAB